quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Aduberval é um cara bacana!

Aduberval é um rapaz que, certa vez, conheci. Ele tem uma “coisa” que é difícil encontrar hoje em dia: sinceridade, delicadeza, coragem. Depois de conhecê-lo, fiquei refletindo sobre o medo que as pessoas têm de se deixar envolver. Ele se deixou envolver, sem medo de ser feliz nem de sofrer.

Eu costumo dizer que estou no mundo pra viver de tudo. E viver implica sofrimento também. Ou seja, não vai pensando que dá pra ser feliz sempre. Chega uma hora que o encanto e que o feitiço se quebram e aí... aí dói. Mas essa parte da vida, quando há sofrimento, não deve ser encarada com tristeza. Não. Deve ser encarada com a mesma alegria dos momentos bons. Aliás, se não fossem os momentos ruins, como saberíamos quais são os bons?

É aquela velha história do sol e da sombra, do dia e da noite, do sim e do não...

Aduberval é, realmente, um cara legal. Ele sabe ser feliz. E sabe ser triste também. Sabedoria é isso.

Taí uma coisa que eu não tenho medo: sofrer. Até porque o medo trava, nos impede de viver. E eu quero é ser feliz em uns momentos e me danar em outros. Senão não tem graça essa vida! Quero ter dor na barriga de tanto rir e dor de cabeça de tanto chorar. Não necessariamente nessa ordem.

Valeu, Adúber, por ser esse cara tão bacana!

3 comentários:

A Riscar disse...

Pra mim isso não é novidade.

Uma das coisas que mais admiro e que mais me esforço pra aprender com essa amiga é isso: essa coragem de correr riscos; ou seja, essa coragem de viver.

Linda na Espanha.
Te amo demais.

Ju disse...

Não podia concordar mais com a Anita (tá, tá, "I couldn't agree more..."): ô coisinha corajosa, viu?

Eu tô tentando ainda conseguir falar e escrever que eu quero ter dor de cabeça, quem sabe um dia eu consigo. Mas eu sei que tenho que pelo menos aceitar o fato de que, sim, muitas outras ainda virao.

Vamo que vamo!

Guilherme Fragas disse...

Marietinhaaa!!

Como está tudo por aí?! Está gostando!?

Aqui estou tendo muita dificuldade ainda com o idioma, mas já estou arranhando bem! Já consigo sair sozinho, comprar alguma coisa, comer e talz... heuheue

Saudade de tu menina!
Beijao desse seu amigo que te adora!